quarta-feira, 19 de abril de 2017

Homenagem a Raul Brandão



CONCURSO LITERÁRIO “Pôr-do-sol@figueira.pt”

Enquadramento e Objetivos
Decorridos 150 anos sobre o nascimento de Raul Brandão, a Biblioteca Escolar e o Departamento de Línguas Clássicas e Românicas decidiram colaborar, promovendo um concurso para os alunos da Escola Secundária Doutor Joaquim de Carvalho.
Este concurso destina-se a premiar trabalhos, numa modalidade mista de escrita e fotografia, fomentando, desta forma, a sensibilidade artística e literária nas camadas jovens e envolvendo alguns setores da comunidade escolar numa atividade cultural.

Modalidade
Cada trabalho a concurso deve ser composto por
- fotografia de um pôr do sol;
- texto-legenda da imagem, escrito em prosa cuidada/literária.

Temática
“Pôr do sol na Figueira” é o tema proposto para este concurso literário-fotográfico.
Destinatários
O concurso destina-se aos alunos da Escola Secundária Doutor Joaquim de Carvalho, distribuídos por dois escalões:
A – Alunos do 7.º ao 9.º anos de escolaridade;
B – Alunos do Ensino Secundário.

Características Técnicas dos Trabalhos
- Cada participante poderá concorrer com um trabalho, o qual deverá ser individual e inédito.
- O texto deverá ser apresentado dactilografado, com espaçamento entre linhas 1,5, tipo de letra Calibri, tamanho 12, não podendo exceder as 50 palavras.
- Cada trabalho deverá ser enviado, em suporte digital, para o seguinte endereço eletrónico: biblioteca@esjcff.pt
- O trabalho a enviar deve ser constituído por:
a) uma pasta designada da seguinte forma: Escalão_tema
(exemplo: A_pôr do sol);
b) dentro da pasta, o ficheiro de imagem (em formato JPEG) e o ficheiro de texto (em formato Microsoft Word), cada um deles designado da seguinte forma: Escalão_nome-apelido do aluno.
(exemplo: A_João Silva).

Data da Entrega dos Trabalhos
Os trabalhos deverão ser entregues até ao final do mês de abril.
Avaliação dos Trabalhos
- Os trabalhos serão avaliados por um júri de três professores, assim constituído:
1 - Professora Bibliotecária;
2 - Coordenadora do Departamento de Línguas Clássicas e Românicas;
3 - outro professor, a designar.
- Das decisões do Júri não haverá recurso.

Prémios
- Para cada escalão haverá um primeiro e um segundo prémio.
- Os prémios serão entregues durante a cerimónia de apresentação da publicação literária “Acrobacias com Palavras – 2017”.

Clube de Jornalismo nos Estúdios da RTP


   

No passado dia 30 de março, as coordenadoras do Clube de Jornalismo, Anatilde Gomes, Heloísa Cordeiro e Marta Pena, organizaram uma visita a Lisboa, na qual os alunos do clube tiveram a oportunidade de  visitar o MAAT e a RTP.

De manhã, após um agradável passeio a pé pela zona de Belém , os alunos visitaram o Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (MAAT). De seguida almoçaram em Belém e partiram depois para os estúdios da RTP. Aí, e durante uma visita guiada, tiveram o prazer de assistir a algumas gravações ao vivo e entrar na sala de redacção.

Foi um dia diferente , de muito convívio e animação!

















Carolina Biscaia 8ºD
Maria Pereira 8ºD
Lola Venâncio 7ºA
Tiago Gomes, 9ºC


Joaquim de Carvalho no pódio em Atletismo


Mega Sprinter nacional de Elvas

No dia 30 de março, decorreu em Elvas a fase nacional do Mega Sprinter, que inclui o Salto, Km e Lançamento, com participantes de todo o país (continente e Açores), nas diversas competições que tiveram lugar para apurar os melhores do Desporto Escolar.
Nesta competição desportiva, na prova de estafetas, Xavier Rato, aluno do 12º ano da Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho, subiu ao 1º lugar do pódio na equipa do CLDE de Coimbra. O mesmo aluno ficou também em 4º lugar individuais de Sprint.O Mega Sprinter é um projeto do Ministério da Educação e desporto escolar e da Federação Portuguesa de Atletismo, que engloba as finais nacionais do Mega Sprinter, corrida de 40 metros; o Mega Salto, prova de salto em comprimento; o Mega Lançamento e o Mega Km, corrida de 1000 metros.



Distrital de Pista em Coimbra

No dia 4 de abril, em Coimbra, no Estádio Municipal, 10 alunos da Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho, participaram no Mega Sprint Distrital de Pista, tendo Xavier Rato obtido o 1º lugar na prova de velocidade, juvenis masculinos, o Gonçalo Gonçalves o 3º lugar na prova de velocidade, juvenis masculinos, a Matilde Sousa o 3º lugar na prova de velocidade, juvenis femininos. 
Na prova de estafetas de juvenis masculinos, Afonso Pires, Gonçalo Gonçalves, Ricardo cavaleiro e João Freire alcançaram o 2º lugar. 
Na prova de estafetas de iniciados masculinos, o 3º lugar ficou a cargo dos alunos Francisco carvalho, Henrique Sousa, Rafael Coelho e Rodrigo Seco.
Num ambiente de verdadeiro e salutar convívio desportivo, estes alunos, mais uma vez, dignificaram o nome da nossa Escola, marcando pelo seu comportamento exemplar.

A Joaquim de Carvalho estará "De Volta aos Clássicos” a 28 de abril

       


A Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho vai realizar uma atividade interdepartamental, “De volta aos clássicos”,  no próximo dia 28 de abril, com o objetivo de recriar a antiguidade clássica e estreitar os laços da Escola com a Comunidade.

Assim, vimos convidá-lo a participar neste evento.

Relembramos que para participar no Banquete Romano estão abertas as inscrições até ao dia 21 de abril, via e-mail ou telefone.


Joaquim de Carvalho celebra a Primavera e renova o espírito de partilha


Desfile de chapéus e cabaz solidário



Durante o mês de abril, as flores estão a colorir o espaço da Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho e a renovar afetos!
Como esta é uma época de renovação com diferentes tons, maior luminosidade e alegria, neste cenário, no dia 4 de abril, deram‑se as boas vindas a esta estação com um desfile de chapéus floridos, no bar da escola. Este acessório foi o ator principal e refletiu a criatividade primaveril de cada modelo! Toda a comunidade escolar foi convidada a participar neste evento, com o seu chapéu decorado de flores, tendo respondido com grande entusiasmo e tendo proporcionando um momento de diversão muito colorida.
Esta iniciativa, da responsabilidade da equipa do Projeto de Educação para a Saúde e Educação Sexual, levou alunos, professores, equipas técnicas e pessoal não docente a participar.
Depois de tanta chuva… a Primavera iluminou de novo o espírito da Escola, convidando à reflexão, partilha  e entreajuda. Deste modo, toda a comunidade educativa foi também convidada a contribuir com donativos e/ou bens alimentares para um grande cabaz da Primavera Solidária, repartido em três cabazes, destinados a famílias em vulnerabilidade socioeconómica da escola.



Todos os Dias Morrem Deuses, o novo romance de António Tavares



O lançamento do novo romance de António Tavares Todos os Dias Morrem Deuses é já na próxima sexta-feira, dia 21 de abril, pelas 18h30, na Assembleia Figueirense,  
 
A apresentação estará a cargo do jornalista Cesário Borga e da editora Maria do Rosário Pedreira.

Aguardamos com bastante expetativa esta nova obra do autor de O Coro dos Defuntos.


quarta-feira, 29 de março de 2017



RESULTADO DA VOTAÇÃO DOS PROJETOS


 


RÁDIO ESCOLAR               –     
143 VOTOS

CLUBE DE MÚSICA           –       19 VOTOS

CLUBE DE ORIENTAÇÃO ­–         6 VOTOS

O Rapaz Vestido de Preto

  Lembro-me do dia em que o conheci como se fosse ontem. Lembro-me que era uma tarde quente de agosto, tal como tinham sido todas as outras tardes daquele Verão. Lembro-me bem que ele estava todo vestido de preto e que não sorria uma única vez. O seu olhar parecia implorar por ajuda como se ele tivesse todos os problemas imagináveis no mundo e ninguém com quem os partilhar. A maneira como ele andava, com os ombros descaídos e os olhos no chão, enquanto chutava as pedras no caminho, fazia-me pensar no que lhe teria acontecido.
            De alguma maneira, esse rapaz de ombros descaídos e todo vestido de preto em pleno agosto entrou na minha vida. Na altura, nunca pensei que ele me fosse mudar completamente. Ele parecia tão calmo, inocente e inofensivo. Tudo o que eu queria fazer era ajudar aquele rapaz que tinha perdido o seu caminho. Mas, com o passar do tempo, apercebi-me que não era eu que ia ajudar o rapaz vestido de preto. Era ele que me ia ajudar a mim. Era ele que me ia ensinar aquilo que eu antes nunca quis aprender. Era ele que me ia mostrar o que nunca consegui ver.
            Com o passar do tempo, estávamos mais próximos do que alguma vez imaginei. Eu sabia tudo sobre ele, menos os seus problemas. Essa era a única coisa que ele nunca me dissera e, sinceramente, nunca tive a necessidade de saber.
            Eu sentia-me repleta de felicidade quando estava na sua presença, mas o rapaz vestido de preto não parecia sentir o mesmo. Por volta de novembro, fechou-se de todos que se importavam com ele, incluindo eu. A sua cabeça, que tinha andado erguida nos últimos meses, estava novamente baixa. O seu olhar, que tinha ganhado um certo brilho, estava repleto de problemas e preocupações mais uma vez.
            Era como se, agora, o rapaz vestido de preto não fosse nada.
            Quando eu pensava que ia esquecer aquela tarde de agosto e todos os momentos depois disso, ele entrou novamente na minha vida como um furacão. Depois de meses sem uma palavra sequer, o rapaz vestido de preto ligou-me. Assim, do nada. Apenas um toque e nada mais. Ter-se-ia ele se arrependido da ligação e simplesmente desligado antes que eu pudesse atender?
            Mesmo assim, quando recebi a chamada dele, era como se as minhas pernas se mexessem sozinhas. O vento que me batia na cara enquanto corria rua fora era, de certeza maneira, reconfortante.
            Não me surpreendi ao encontrar a porta de casa dele aberta. Ele sabia que eu viria. Corri o máximo que as minhas pernas permitiam na direção do quarto do rapaz vestido de preto. E lá estava ele.
            Pendurado no tecto, com uma corda à volta do pescoço e um banco caído por debaixo dos seus pés. Os seus brações estavam caídos de cada lado do seu torso, em sinal de derrota, a cabeça mais baixa do que nunca, os seus ombros capazes de chegar ao chão… Mas o seu rosto… O seu rosto estava tão sereno, calmo, inocente e, acima de tudo, em paz.
            Mas o que mais me surpreendeu não foi a sua expressão facial, mas sim o facto de ele estar todo vestido de branco. Branco da cabeça aos pés. O rapaz vestido de preto era agora o rapaz vestido de branco. O rapaz vestido de preto estava morto, mas o rapaz vestido de branco tinha começado agora a viver.

            E, de repente, o rapaz vestido de branco era tudo novamente. 
Lara Soares, 11ºG. 

Banda Desenhada - Com Arte… na Saúde

 Na Joaquim de Carvalho
No âmbito do projeto/turma de Educação para a Saúde e Educação Sexual e subordinada à temática Comportamentos de Risco, o Professor Paulo Diogo desenvolveu com os alunos do curso de Artes Visuais um conjunto de trabalhos em banda desenhada que estão expostos no átrio da Escola Dr. Joaquim de Carvalho.
A comunidade escolar tem assim oportunidade de apreciar estas criações de banda desenhada realizadas por alunos, desenvolvidas na disciplina de Desenho A - unidade didática: alto contraste. A técnica utilizada foi tinta-da-china sobre papel. O trabalho de pesquisa e reflexão, que antecedeu à obra/criação, pressupôs uma procura de sentido por parte do jovem autor.
Sendo a educação sexual um traço dominante nas histórias contadas, os jovens artistas mostraram, desta forma, que a arte também pode contribuir para a formação de cidadãos conscientes e críticos nesta temática, por um lado, e por outro, que se pode trabalhar a educação sexual nas escolas, apelando à criatividade artística dos alunos - um poderoso e apelativo veículo de sensibilização e prevenção de comportamentos de risco.

Uma seleção de 9 trabalhos vai estar presente na 14ª Mostra de Jovens Artistas da Figueira da Foz – de 21 de abril a 12 de maio de 2017 na sala multiusos do Esp@-ço Jovem do Paço de Tavarede.

quarta-feira, 22 de março de 2017

As Artes no Átrio

  


 Está patente no átrio da escola uma exposição de trabalhos de artes visuais levada a cabo por alunos de 10º e 12º anos. Assim, a turma do 10ºE1 apresenta  trabalhos em Banda Desenhada e  Alto – Contraste, subordinados aos temas  abordados no âmbito do PESES e Comportamentos de Risco. Já as turmas do 12ºH e do 12ºG realizaram trabalhos sobre As Mãos e o Expressionismo.

   Vale a pena parar e visitar!


Maria Teixeira nº20 9ºC
Tomás Canas nº27 9ºC
Jéssica Castro nº16 9ºC
José Barraca nº18 9ºC

ORÇAMENTO PARTICIPATIVO DAS ESCOLAS 2017

    A nossa escola está a implementar o Despacho n.º 436-A/2017, referente ao Orçamento Participativo das Escolas, que tem como objetivo levar os alunos a envolverem-se, ativamente, na melhoria das vivências ou dos processos de aprendizagem da escola, fomentando o espírito de participação e de cidadania, valorizando as opiniões dos alunos em decisões que os afetam diretamente, estimulando as suas escolhas responsáveis, a sua familiaridade com os mecanismos do voto e a sua participação na concretização das escolhas.
    Neste sentido, foi feita a abertura do procedimento para a apresentação de propostas até final do mês de janeiro. Sequencialmente, foi delimitada, até final do mês de fevereiro, a apresentação de propostas integradas nos princípios declarados pelo normativo referido.
    Assim, foram apresentadas seis propostas, das quais duas foram excluídas, em virtude de não respeitarem os procedimentos legais expostos no despacho relativo ao OPE.
    Posteriormente, no dia 10 de março, foi realizada uma reunião com os proponentes dos quatro projetos aprovados, no sentido de clarificar e ajustar as propostas aos recursos providenciados, bem como com a intenção de promover a reflexão sobre o aperfeiçoamento, fusão, ou eventual desistência, de propostas.
    Desta reunião, resultou a fusão de duas propostas, tendo-se mantido as outras inalteradas. Foi ainda definido o período de divulgação e debate das propostas, com a concordância de todos.
Dia 24 de março, votam-se as seguintes propostas:


    Rádio Escolar
  
    Sempre sonhaste com uma Rádio na Escola? Bem, este é o ano!
    No âmbito do Orçamento Participativo a decorrer, vimos propor a criação de uma Rádio, da qual também tu poderás fazer parte.
    Com esta iniciativa, pretendemos tornar a Joaquim de Carvalho mais dinâmica, promovendo a comunicação, divulgando informação e música, claro! Queremos animar os teus intervalos, apelar ao teu espírito crítico com crónicas semanais, mas, antes de tudo, fazer-te ouvir, pois este é um projeto de alunos para alunos.
    Se queres a Rádio Escolar, dia 24 vem votar!

    Clube de Música

    Pede-se a atenção de toda a comunidade escolar, pois a inovação está a chegar! Os alunos do 9ºC Carlota Conceição, Diana Simões, Filipe Gomes, Henrique Louro e João Domingues têm o prazer de apresentar o projeto “Clube de Música”!
    Este tem como objetivo dar a conhecer as delícias e encantos que o mundo da música tem para oferecer, criando um clube escolar onde os “veteranos da música” (alunos com mais conhecimentos musicais) e os “novatos” (alunos com menos ou nenhuns) se poderiam reunir e aprender/divertir uns com os outros, com ou sem a presença de um professor (dependendo das possibilidades).
    Este clube é interessante, pois não será uma atividade totalmente independente, uma vez que poderia mesmo intervir em atividades como saraus, escolíadas, simples atuações nos intervalos, ou… quem sabe, criar um grupo musical da escola!
    Os 1000 euros do Orçamento Participativo seriam usados para comprar instrumentos mais caros, como pianos ou guitarras.

Se, depois de teres lido tudo isto, ficaste interessado em participar no clube, não te esqueças de dia 24 votares no Clube de Música e deixa a música entrar na escola e na tua vida!       E… quem sabe, se não serás o Beethoven do século XXI?  

    Clube de Orientação

Escolas de dança da Figueira da Foz na final na Alemanha

Nos dias 25,26,27 e 28 de fevereiro, teve lugar no CAE da Figueira da Foz um concurso de dança, onde se juntaram escolas de todo o país.
As escolas da Figueira da Foz (academia de dança Kompassos; academia Roysel Alfonso; e Figueira Stage School) participaram com vários estilos de dança entre os quais Hip hop, lyrical, música e dança, jazz e show dance, sapateado, acrobática e comerciais.
Com solos, duetos, trios, quartetos e coreografias de grupo, estas escolas qualificaram-se para ir dançar à fase final em Offenburg, na Alemanha.
                                                                                               
                                 

                                                                                                                               Alice Silva,8ºA

                                                                                                                               Carolina Biscaia, 8ºD
  Mafalda Mateus, 8ºB
                                                                                                                                         

quarta-feira, 15 de março de 2017

Cabaz da Páscoa - Porque na Páscoa também é Natal!

"Natal é quando o Homem quiser" e, assim, na Páscoa, como período de renovação do espírito de partilha, vem a equipa do PESES apelar, junto de toda a Comunidade à recolha de bens alimentícios para poder encher um grande OVO DA PÁSCOA, a repartir por aqueles que, na nossa Escola, deles mais necessitam.

Até final do 2º período (4 de abril), irá estar junto da escadaria que dá acesso ao túnel um grande cabaz para recolha de todas as ofertas.

Para o OVO encher, algo queremos trazer!

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Exposição sobre o comércio mundial nos séculos XV e XVI




Encontra-se patente na biblioteca escolar uma exposição subordinada ao tema "O Comércio Mundial nos Séculos XV e XVI", levada a cabo pelos alunos da turma E do oitavo ano, sob orientação da professora de História, Maria Luísa Ferreira. Os visitantes podem observar trabalhos muito originais, elaborados com os mais diversos materiais.
A biblioteca disponibilizou também alguns livros dedicados ao tema, que vieram enriquecer ainda mais esta exposição. 
Não deixes de visitar!




Carolina Biscaia, 8ºD
Maria Pereira, 8ºD
Jéssica Lopes, 8ºD


Joaquim de Carvalho apurada para Regional de Basquetebol


No dia 14 de fevereiro, a Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho participou no “Projeto Basquetebol 3x3 nas Escolas”, fase distrital, no Agrupamento de Escolas de Tábua. Este projeto é uma parceria do Desporto Escolar com a Federação Portuguesa de Basquetebol, que aposta na revitalização do basquetebol nas escolas básicas e secundárias, levando deste modo a modalidade às crianças e jovens dos 10 aos 21 anos.

Constituição das equipas da nossa escola e resultados obtidos:
Infantis fem.: Beatriz Duarte;  Carolina Nogueira;  Carolina Teixeira;  Mariana Morgado (7ºC) – 2º classif.
Infantis masc: Diogo Costa (7ºD);  Diogo Luís, Gonçalo Ferreira,  Rodrigo Lopes (7ºE) – 2º classif.
Iniciados fem: Catarina Araújo, Esmeralda Santos (9ºE); Constança Pereira (8ºD); Mafalda Mateus (8ºB) – 2º classif.
Iniciados masc: Francisco Bento (9ºD); Gabriel Bezerra, Pedro Grilo, Tiago Rodrigues (9ºA) – 1º classif.
Juvenis fem: Ana Albuquerque (11ºF); Beatriz Ferrão (11ºC); Marta Simões (11ºA); Patrícia Macedo (12ºD) – 3º classif.
Juvenis masc: Frederico Simões, Gonçalo Almeida (11ºD); Gonçalo Mateus (11ºC); João Marques (11ºB) – 1º classif.

De destacar que todas as equipas da escola tiveram um lugar no pódio e que as duas primeiras classificadas de cada escalão ficaram apuradas para a fase regional, a realizar no dia vinte e seis de abril, na Escola EB 2,3 Dr. João de Barros.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Entrevista a Gonçalo Cantante, presidente da A.E


Sinal - Por que querias ser presidente da A.E.?
G.C. - Aceitei o desafio pois queria fazer atividades para a escola e relacionar-me com os colegas.

S. - De onde veio o nome da lista?
G.C. - Toda a gente deu a sua opinião e escolhemos o nome pela seu significado de união.

S.- Quais são os projetos a desenvolver durante o ano?
G.C. -Fazer tudo o que prometemos no projeto: concursos de videojogos, recolha de lixo  e algumas atividades que combinámos com a outra lista (propostas parecidas), atividades desportivas.

S- Durante a campanha acharam que iam ganhar?
G.C. - A campanha foi aguerrida e tive dúvidas, mas estou feliz por ter conseguido a confiança dos alunos.

S- Como foi a sensação de terem ganhado?
G.C. - Não queria acreditar que finalmente ia ser presidente da
AE. Só caí em mim após alguns dias quando entrei na Associação.

S-Foi difícil arranjar patrocínios?
G.C. -Foi necessário muita procura. Não diria difícil mas foi preciso trabalhar para tal.

S.- O que podemos esperar da Tribe?
G.C.- Podem esperar um grupo que ajude, que dê conselhos aos alunos e que queira que a escola tenha um bom clima.

S.-Como és do 12º , não achas que seria mais benéfico o presidente ser de outro ano?
G.C. - Não acho que seja mais benéfico porque vou deixar um bom representante e temos uma boa equipa.

S- O facto de ser presidente da A.E mudou a relação com os teus colegas?
G.C- Acho que as pessoas não me tratam de maneira diferente, mas sinto que fiz novas amizades e que enriqueci outras durante todo o processo que foi a campanha e tudo o que se lhe seguiu.

S.- De onde surgiu a ideia de formar uma lista?
G.C- No final do 11º ano começamos a ter uma vaga ideia de que queríamos formar uma lista e a partir daí tudo se começou a desenvolver.

S.-Tiveram algum percalço durante a campanha? E após a mesma?
G.C- Sim, houve imensos percalços. A certa altura estava tudo a correr mal ( no primeiro dia faltavam imensas “sweats”, houve artistas que desmarcaram a atuação à ultima da hora e até nos deparámos com a falta de material técnico), mas apesar disto, todos trabalhámos para que tudo corresse bem e, no fim, compensou.

S.-Pensam que tiveram uma boa adesão por parte dos alunos?
G.C- Eu penso que sim porque com a nossa campanha conseguimos abranger não só os alunos do ensino secundário como também os do básico e que ambas as listas obtivessem um elevado número de votos, o que mostra a adesão dos alunos às atividades realizadas na escola.

S.-Deixa uma mensagem aos alunos da ESJCFF.
G.C- Lutem pelos vossos  objetivos. Não fiquem a arranjar desculpas para não fazerem aquilo que realmente querem com a vossa vida e tomem a iniciativa, ajam. A verdade é que tudo avança a uma velocidade fulminante e, por vezes, tal noção pode desanimar-nos. Exatamente por isso é que se torna cada vez mais fulcral a luta por aquilo que mais ansiamos. O tempo é efémero e se realmente desejamos algo, quer a nível pessoal quer académico, devemos agir em prol disso.

Maria Moço, 7ºE
Filipa Miranda, 7ºA
Henrique Louro, 9ºC
Diana Simões, 9ºC
Isabel Sousa, 9ºC
Diogo Nogueira, 9ºD




Joaquim de Carvalho comemora Dia dos Namorados com ações contra a violência no namoro





A escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho comemorou, no âmbito do Projeto de Educação para a Saúde, em parceria com a Associação de Estudantes e em articulação com a PSP e a Unidade de Cuidados na Comunidade Farol do Mondego, o dia 14 de fevereiro, Dia dos Namorados, com uma atividade onde os relacionamentos entre os jovens foram o tema em foco, em que levar o jovem a dizer DIZER NÃO à violência no namoro foi a prioridade, refletindo sobre as relações saudáveis versus relações violentas.
Sensibilizar para a importância do estabelecimento de relações saudáveis, em que se respeita a individualidade, a privacidade e sobretudo a dignidade de cada ser humano e prevenir comportamentos agressivos foram os objetivos que sustentaram esta actividade. A comunidade escolar assistiu a um desfile, em que participaram vários pares de jovens (cada par composto por um agressor e uma vítima). Os intervenientes foram caracterizados por professores de Artes, retratando situações de agressão/violência. Um grupo de alunos acompanhou cada par com música ao vivo (alusiva à temática).
A mensagem veiculada por esta ação foi a de que comportamentos ameaçadores, manipuladores, agressivos e abusivos continuados ou pontuais não podem ser tolerados. Tendemos a desculpabilizar o agressor, argumentando com expressões do tipo: “ele faz isto porque gosta de mim” e silenciamos as agressões…. até que se atingem situações-limite, de grande vulnerabilidade emocional e/ou de violência física que colocam em risco a vida da vítima, com consequências traumáticas e devastadoras.
Na realidade continuamos a constatar que, apesar de ser um crime público, sob a alçada do Ministério Público, os portugueses não denunciam todas as situações de violência no namoro (ou doméstica) por medo ou vergonha.


Em síntese, com esta atividade pretendeu-se sensibilizar para a importância da denúncia e fazer a prevenção de comportamentos agressivos (ninguém tem direito sobre o corpo de outrem; a mulher ou o homem não tem que aguentar agressões do namorado ou namorada, nada justifica a violência física ou psicológica).Joaquim de Carvalho comemora Dia dos Namorados com ações contra a violência no namoro. 
A escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho comemorou, no âmbito do Projeto de Educação para a Saúde, em parceria com a Associação de Estudantes e em articulação com a PSP e a Unidade de Cuidados na Comunidade Farol do Mondego, o dia 14 de fevereiro, Dia dos Namorados, com uma atividade onde os relacionamentos entre os jovens foram o tema em foco, em que levar o jovem a dizer DIZER NÃO à violência no namoro foi a prioridade, refletindo sobre as relações saudáveis versus relações violentas. 
Sensibilizar para a importância do estabelecimento de relações saudáveis, em que se respeita a individualidade, a privacidade e sobretudo a dignidade de cada ser humano e prevenir comportamentos agressivos foram os objetivos que sustentaram esta actividade. A comunidade escolar assistiu a um desfile, em que participaram vários pares de jovens (cada par composto por um agressor e uma vítima). Os intervenientes foram caracterizados por professores de Artes, retratando situações de agressão/violência. Um grupo de alunos acompanhou cada par com música ao vivo (alusiva à temática). 
A mensagem veiculada por esta ação foi a de que comportamentos ameaçadores, manipuladores, agressivos e abusivos continuados ou pontuais não podem ser tolerados. Tendemos a desculpabilizar o agressor, argumentando com expressões do tipo: “ele faz isto porque gosta de mim” e silenciamos as agressões…. até que se atingem situações-limite, de grande vulnerabilidade emocional e/ou de violência física que colocam em risco a vida da vítima, com consequências traumáticas e devastadoras. 
Na realidade continuamos a constatar que, apesar de ser um crime público, sob a alçada do Ministério Público, os portugueses não denunciam todas as situações de violência no namoro (ou doméstica) por medo ou vergonha. 
Em síntese, com esta atividade pretendeu-se sensibilizar para a importância da denúncia e fazer a prevenção de comportamentos agressivos (ninguém tem direito sobre o corpo de outrem; a mulher ou o homem não tem que aguentar agressões do namorado ou namorada, nada justifica a violência física ou psicológica) 
A comemoração deste dia contou ainda com várias instalações e exposições sobre a temática do amor ou (des)amor.


quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Palestra: perigos da internet



No dia 7 de fevereiro, dia da Internet Segura, alunos, professores e assistentes operacionais da Escola Dr. Joaquim de Carvalho puderam assistir a uma palestra sobre segurança digital, proferida pelo Inspetor-chefe da Polícia Judiciária, Camilo Oliveira, de Coimbra.
Entre os diferentes alertas, chamou-se a atenção dos presentes para os perigos de alguns sites, nomeadamente, os que contêm informação perigosa, tais como, manuais de atividades explosivas, fotos de incentivo à violência, visionamento de material impróprio, fomentando a venda de produtos ilegais e conversas com pessoas mal intencionadas, entre outros.
Além disso, explicou também como evitar ter más experiências «online», não nos expondo nas comunidades virtuais, pedindo ainda que, sempre que fossem encontrados conteúdos impróprios, os mesmos fossem denunciados à Polícia Judiciária.




















Maria Moço, 7ºE
Ema Caldeira, 7ºA
Filipa Miranda, 7ºA

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Olimpíadas de Matemática


A  segunda eliminatória das XXXV Olimpíadas Portuguesas da Matemática, que se realizou no dia 11 de janeiro, contou com a presença de nove participantes entre os quais Diogo Belchior do 11ºano e o Xiang Guo do 9ºano da nossa escola.
Os resultados desta segunda eliminatória serão divulgados durante o mês de fevereiro. 


Bárbara Félix, 9ºC
Jéssica Castro, 9ºC
Constança Simão, 9ºC 

Olimpíadas Portuguesas de Biologia

Decorreu, no dia 1 de fevereiro, na nossa escola, a 1ª fase das Olimpíadas Portuguesas de Biologia para os alunos do 9ºano. No total, participaram 11 alunos.
Estas Olimpíadas são um concurso, na área da Biologia, destinada a estudantes do 3ºciclo, e cujo objetivo é motivar o interesse dos jovens para esta disciplina.
Ficamos a aguardar pelos resultados que determinarão quem passará à 2ª eliminatória.

Boa sorte a todos!












Filipa Miranda 7ºA
Ema Caldeira 7ºA






Desporto Escolar


DESPORTOS NÁUTICOS

Decorreu, no dia 16 de janeiro, no Choupalinho, a 1º prova de apuramento regional dos desportos náuticos, remo e vela.
No remo, o aluno Diogo Mendes alcançou dois prémios: o 1º lugar na prova de velocidade e o 4º, na de slalom.
Infelizmente, a competição de vela não se realizou por falta de vento e os nossos velejadores Duarte Lapa,Tomás Fernandes,  Guilherme Coelho, Francisco Duarte e Bernardo Perdigão  não puderam demonstrar o seu talento.

Ema Caldeira 7ºA
Filipa Miranda, 7ºA
Maria Moço, 7ºE

Vela e Stand Up Paddle para alunos do concelho

O Centro de Formação Desportiva da Escola, em protocolo com o CNAFF (Clube Náutico da Figueira da Foz), promove as experiências de Vela, desde o ano passado, e agora de SUP (Stand Up Paddle). Estas  destinam-se a todos os alunos de todas as escolas do concelho. O professor Carlos Furtado  acompanha os alunos na vela e o professor Paulo Simões, no SUP.