quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Entrevista às bailarinas da A.R.A


A Inês Marques e a Beatriz Ribeiro participaram na Dance Proms, um espetáculo realizado em Londres no Royal Albert Hall, no dia 30 de outubro de 2016.
Sinal - O que é necessário para participar neste evento?
Inês Marques- Basta enviar um vídeo das alunas a dançar para a organização do evento Dance Proms.
Foi o que fizeram várias escolas de vários países. Entre estas escolas apenas 20 foram seleccionadas e a nossa foi uma delas.
Sinal - Quantas vezes treinam por semana?
Beatriz Ribeiro- Todos os dias!
Sinal - Quais os sítios que visitaram?
I.M- Em Londres, visitámos Hyde Park, o Museu da História Natural, o Big Ben, o London Eye, a igreja de Westminster, Piccadilly, Chinatown, o Buckingham Palace, o Royal Albert Hall e o Tower Bridge.
Sinal - Há mais alunas envolvidas neste evento?
B.R- Sim, 20 no total. 
Sinal - Quantas escolas participaram neste evento? E de que países?
I.M- Participaram 20 escolas seleccionadas pela organização do evento,de países como Cuba, Índia, França, Portugal, Inglaterra entre outros. 
Sinal - Então, conviveram com jovens de outras nacionalidades?
B.R- Ah! Sim!
Sinal - O que sentiram no momento em que entraram no palco?
B.R- Tive medo de me esquecer dos passos, ou de me desequilibrar!
Sinal - Como é o Royal Albert Hall?
I.M-É um palco pequeno, mas com capacidade para muita gente.
Sinal - Querem partilhar algumas histórias divertidas que tenham ocorrido durante a viagem?
I.M- Quando fomos ao London Eye e tirámos fotos com esquilos, foi muito divertido!
Sinal - O que recordarão para sempre?
B.R- A quantidade de gente que estava lá para nos ver.
Sinal - Uma mensagem para os leitores do Sinal?
B.R e I.M- Nunca desistam dos vossos sonhos e continuem a treinar!

Ema Caldeira7ºA
Lola Venâncio 7ºA
José Estevão 9ºC
Henrique Louro 9ºC
Vera Oliveira 9ºC

+ Natal = + Partilha


Imagem intercalada 3



Natal não é uma data 
é uma atitude…

Exibindo 20161207_150129.jpg
Aproximando-nos do Natal, tempo de alegria, partilha e fraternidade, de esperanças renascidas para a paz, para o entendimento e para a generosidade, vimos, desta forma, imbuídos do espírito natalício, apelar à partilha. No âmbito da disciplina de Educação para a Cidadania, e do Projeto de Educação para a Saúde, a nossa Escola comemorará a época natalícia com a colaboração de toda a Comunidade EducativaOs objetivos desta ação visam proporcionar aos alunos uma verdadeira interiorização de valores e do espírito de cidadania, sensibilizar a Comunidade Educativa para a importância da partilha e para a aquisição de comportamentos e hábitos de solidariedade. São várias as atividades que se dinamizarão neste âmbito:
“Árvore de Natal” (Participação alunos do ensino básico e secundário); “Decoração 3d” (Participação dos alunos do ensino básico e secundário); “Presépio Vivo” (Participação de alunos);
“Cabazes de Natal” - Movimento solidário (angariação de bens alimentares e de higiene);
Receitas natalícias tradicionais - Compilação de receitas dos países de origem de membros da Comunidade Educativa.

NATAL INTERCULTURAL - A festa dos afetos" - Degustação Natalícia. Partilharemos afetos e não só…Toda a comunidade é convidada a participar neste Natal, em que decidimos incluir um "ingrediente" muito especial: a interculturalidade! O convívio entre diferentes culturas, com a degustação de pratos típicos, irá, com certeza, enriquecer esta festa tão especial. Convidamo-lo a participar colaborando com um doce ou petisco típico desta época e que represente a sua região de origem. Este lanche de Natal intercultural irá decorrer no dia 15 de dezembro, pelas 15:30, no bar da nossa Escola, e pretende ser um encontro sinérgico que promova a integração e convivência entre pessoas de diferentes culturas. É nosso objetivo fomentar o diálogo assertivo, fortalecer a relação entre culturas e o respeito pela diversidade, numa sociedade moderna que se pretende equitativa, justa, responsável e solidária.
Será um momento em que alunos, encarregados de educação, professores, SPO, equipa da educação especial, assistentes operacionais e assistentes técnicos terão oportunidade de partilhar a sua cultura, a sua gastronomia e a sua música, bem como outras tradições natalícias, possibilitando um enriquecimento mútuo.

O 12ºano em Mafra

Na basílica do palácio, os alunos do 12ºB com a guia
A tradição voltou a cumprir-se, desta vez um pouco mais cedo do que tem sido habitual. 
No dia 30 de novembro, cerca de 180 alunos, acompanhados por oito professores, entre os quais os de Português,  rumaram a Mafra para visitar o imponente Palácio Nacional mandado construir pelo nosso rei D. João V.
Além da visita guiada, os alunos puderam também assistir ao espetáculo teatral e estabelecer, em muitos casos, um primeiro contacto com a obra de José Saramago, Memorial do Convento.

Pese embora o frio intenso, a chuva e o vento que se fizeram sentir ao longo do dia, a visita foi um sucesso.







quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Holocausto na Figueira...

No passado dia 4 de Novembro, a convite do Departamento de Ciências Sociais e Humanas, esteve presente na Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho a Dra. Haya Feldman, coordenadora do Departamento para Língua Castelhana e Portuguesa da Escola Internacional para o estudo do Holocausto do Yad Vashem, em Jerusalém. Orientou uma sessão de esclarecimento e debate, no âmbito do seminário internacional “Olhares e Reflexões sobre o Holocausto: Histórias e Memórias de Refugiados”, que se realizou na Figueira da Foz, nos dias 4 e 5 de Novembro, no Auditório do Museu Municipal.
Participaram na sessão trinta e dois alunos do 10.º, 11.º e 12.º anos do Curso de Línguas e Humanidades.

Após a visualização de um filme sobre um sobrevivente de Auschwitz, Haya Feldman dialogou com os alunos, passando a mensagem de «aceitar e receber, conversar, debater, respeitar e tolerar».

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Encontro com Luisete Baptista na Joaquim de Carvalho




Na passada quinta-feira, dia 17 de novembro, teve lugar, no Auditório da Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho, uma sessão de lançamento do novo romance de Luisete Baptista, escritora e docente aposentada desta Escola, Na rota dos ecos do tempo perdido. Esta apresentação destinou-se aos alunos do ensino secundário da Escola.
Perante um auditório alargado, com cerca de 150 alunos, Luisete Baptista deu conta de que Na rota dos ecos do tempo perdido se trata de uma narrativa autobiográfica, ainda que as personagens sejam ficcionadas.
Os alunos manifestaram o seu interesse nesta obra, tendo tido uma participação ativa, leram excertos selecionados do romance e colocaram questões sobre o processo da escrita.
Foi este um momento particularmente emotivo para a autora, que pôde reviver o ambiente que caracterizou grande parte da sua vida profissional, já que Luisete Baptista foi docente da Escola Dr. Joaquim de Carvalho durante muitos anos.
A Escola tem, a este propósito, patente duas exposições: uma, no átrio da entrada, de quadros da autora, referentes às ilustrações que aninam o romance; outra, na biblioteca, com os livros já publicados por Luisete Baptista.

No final da apresentação, houve ainda lugar a uma sessão de autógrafos.


quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Joaquim de Carvalho oferece experiências de surf / bodyboard e vela






Desde o ano letivo de 2015/2016 que a Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho, em parceria com a Associação de Bodyboard da Foz do Mondego (ABFM), o Clube Náutico da Figueira da Foz e a Câmara Municipal da Figueira da Foz, se constitui, no âmbito do programa de Desporto Escolar, como Centro de Formação Desportiva de Desportos Náuticos, com as modalidades de surf/bodyboard e vela. Este ano, todas as turmas da escola terão oportunidade de experienciar estes desportos durante uma aula de Educação Física sob a orientação dos professores Carlos Belo, Paulo Simões, Carlos Furtado e  José Martins.

Após um ano da implementação deste centro de formação, o Sinal foi auscultar alguns dos responsáveis por esta iniciativa, tendo-se deslocado para o efeito à Praia de São Pedro, no dia 27 de outubro. Na praia estavam também o Diretor da Escola, Dr. Carlos Santos, a Coordenadora do Departamento de Educação Física, Dr.ª Paula Feteira, e o Vereador do Desporto, da Câmara Municipal, Dr. Carlos Monteiro. Assim. fomos falar com eles.

Sinal: Qual a importância para a Escola de haver o Centro de Formação Desportiva de bodyboard e surf e vela a funcionar na Escola?

Dr. Carlos Santos (Diretor da E. S. J. C) : Em primeiro lugar, esta atividade destina-se a todas as escolas do concelho, tendo inclusivamente já participado alunos de outros concelhos como Mortágua, Guarda, Mira, entre outros. Por outro lado, e uma vez que a escola está situada perto do mar, todos os jovens têm oportunidade de praticar desportos náuticos, tais como, o bodyboard, o surf e a vela. Na nossa escola, foram disponibilizados os clubes de surf/bodyboard.

Sinal: Qual a importância, em termos desportivos, destas modalidades?

Profª Paula Feteira: Neste momento, estão a participar 18 alunos que são do desporto escolar. Ao longo do ano, o CFD (centro de formação desportiva) tem integrado todos os alunos que pretendem experimentar estas atividades e outros que vêm repetir a experiência. Devo acrescentar que a nossa escola tem diversos desportos incluídos no Desporto Escolar, entre os quais o atletismo, o basquetebol, o badminton e, por fim, o golf.

Sinal:Qual a importância para o concelho desta oferta desportiva?

Dr. Carlos Monteiro (vereador da Câmara Municipal): É importante para o concelho, porque são desportos recentes, tanto para as pessoas como para os alunos, tendo estes possibilidade de praticar os ditos desportos náuticos. Vendo de outra maneira, também faz com que a Figueira da Foz seja reconhecida e distinguida das outras cidades. Nesta atividade, mais de 1000 jovens já participaram nesta experiência “deslizante”, digamos assim.


Após um ano de atividade, o balanço desta iniciativa é extremamente positivo.


Desejamos um ano cheio de boas ondas!


Bernardo Francisco, 8ºA
Inês  Farinha, 9ºC
Bárbara Félix, 9ºC









XXXV Olimpíadas Portuguesas de Matemática -1ª eliminatória

Decorreu dia 9 de novembro de 2016, a 1ª eliminatória das XXXV Olimpíadas Portuguesas de Matemática. 
Na nossa escola  participaram, nesta prova de duas horas, organizada pela Sociedade Portuguesa de Matemática, 22 alunos dos 3º ciclo e secundário. O objetivo destas Olimpíadas é promover o gosto pela matemática. Ficamos a aguardar pelos resultados que determinarão quem passará à 2ª eliminatória.



Tiago Gomes, 9º C
Bernardo Francisco, 8º A